SIGA TAMBÉM!!!

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS - XI

OS DESCENDENTES DE CAIM E O NASCIMENTO DE SETE (Gn 4.16-26)

Nos versículos que iremos meditar hoje veremos uma serie de eventos importantes que devemos compreender de uma forma clara. Pois neles existe alguns pontos que os céticos apontam como contradições nas Escrituras Sagradas. Portanto se entendermos de forma correta teremos uma resposta a altura para os que tentam encontrar contradições na Bíblia.
Caim sai da presença de Deus (Gn 4.16): Caim e seus descendentes foram os cabeças da civilização ímpia que se afastou de Deus até os dias do dilúvio. Tudo começou quando ele se vai para longe de Deus. Ele vai para um lugar que recebe o nome de Node que significa “peregrinação ou exílio”. Não sabemos ao certo a localização deste lugar. A única pista que a Bíblia nos fornece é que o lugar ficava ao oriente do Éden.

Caim e sua mulher; Caim edifica uma cidade (Gn 4.17): Antes de Caim edificar uma cidade vemos algo intrigante, que serve de combustível para os céticos da Bíblia: Com quem Caim casou? Se a Bíblia relata que Deus criou Adão e após Eva e desta união nasceram apenas Caim e Abel, e que Caim mata a Abel, com que será que Caim se casou? Será que existia mais de uma família criada por Deus em outros lugares? Pois o texto diz que Caim conheceu sua mulher depois de ir para a terra de Node. Bom para entendermos este questão deveremos entender as seguintes considerações:
A. Será que Deus criou outros seres humanos na face da terra em lugares diferentes? E será que Adão e Eva não foram os únicos seres humanos criados por Deus? Se a resposta a estas perguntas fossem positivas então teríamos uma contradição nos textos sagrados da Bíblia, pois veja o que a Bíblia diz em Atos 17.26. De acordo com este texto observamos que a Bíblia declara que o ser humano foi criado um só, apenas Adão, e desse todos os outros vieram a existir. Então a teoria de que Deus criou outros seres em outras partes da terra não tem uma base bíblica sólida. Então com quem Caim se casou?
B. Não são registrados nas Escrituras os nomes de todos os filhos de Adão, e geralmente em uma genealogia não eram mencionados os nomes de mulheres.
C. Somente o nome de três filhos do primeiro casal são mencionados na Bíblia, a saber, Caim, Abel e Sete.
D. A Bíblia não declara a quantidade de filhos que Adão teve com Eva, só diz que foram muitos, filhos e filhas Gn 5.4
E.
Quando Adão teve seu filho Sete ele tinha 130 anos, e seria impossível terem apenas 3 filhos, visto que Deus deu uma ordem para que frutificassem Gn 1.28. Em 130 anos quantos filhos Adão e Eva poderiam ter? Com certeza muitos!
F. A Bíblia não diz que Caim era o primeiro filho do casal, Adão e Eva, e sim o primeiro varão, ou seja, o primeiro filho homem. Tiro essa conclusão da declaração de Eva quando ver Caim nascendo “E conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu, e teve a Caim, e disse: Alcancei do SENHOR um varão.”(Gn 4.1). Com esta declaração nos abre uma grande janela para a compreensão deste problema, pois se Eva louva a Deus pelo fato de dar a luz a um varão, homem, é evidente que ela teria já concebido filhas, mulheres.
G. A Bíblia não diz que Caim conheceu sua mulher, no sentido de encontra-la, na terra para a qual ele fugiu, e sim que ele teve relações sexuais com ela naquela terra, pois o termos que encontramos em nossas traduções, como na João Ferreira de Almeida revista e corrigida como “conheceu” pode ser traduzida, como foi na NVI, por “teve relações”, ou ainda por “coabitou”, como esta traduzida na João Ferreira de Almeida revista e atualizada. E podemos tirar esta conclusão também através dos textos que mostra que Adão conheceu a Eva e ela deu a luz a filhos, vejamos em Gn 4.1, 25.
Portanto entendemos que em 130 anos, quando chegou o momento de Caim sair da presença de seus pais e partir para uma outra terra, Adão e Eva teriam cumprido a ordem de Deus para que crescessem e frutificassem, com isso não é difícil compreender que Caim teria como mulher uma de suas irmãs e até mesmo poderia ser provável que poderia ter se casado com uma de suas sobrinhas, filha de Abel, que ele teria matado. Pois é possível que Abel antes de morrer teria se casado e deixado descendentes, lógico que neste ponto não podemos afirmar com certeza, pois a Bíblia silencia quanto a isso, e para seguir o conselho de Paulo em 1Co 4.6, de não ir “além do que está escrito”, podemos afirmar que Caim se casou com uma de suas irmãs ou sobrinhas mas não com certeza, mas que de duas uma isso sim.
A cidade que Caim edificou recebe o nome de seu filho Enoque. Parece que o objetivo de Caim ao construir essa cidade é o de fugir de seu estado de fugitivo ou peregrino, conforme significa o nome Node, o lugar que ele teria ido antes. Este Enoque não é o que andou com Deus. O Enoque que andou com Deus foi descendente de Sete. Alguns nomes se repetem nas genealogias de Caim e Sete (Gn 5.18-24).

O primeiro caso de poligamia (Gn 4.19): Neste texto vemos o primeiro homem que rejeitou os princípios, estabelecidos por Deus, acerca do matrimonio monogâmico. Lameque foi o nome dele. Ele toma para si duas mulheres. Isso demonstra como a depravação tão logo se alastra sobre os descendentes do homem.

O primeiro caso em que homem fazem tendas e criam gados (Gn 4.20): Jabal, filho de Lameque e Ada, foi o primeiro homem a morar em tendas e a praticar a pecuária, criar gados.
O primeiro musico (Gn 4.21): Outro filho de Lameque, Jubal, foi o primeiro musico da história da humanidade. A palavra que aparece na nossa tradução para órgão significa na verdade flauta.

O primeiro a moldar metais (Gn 4.22): Tubalcaim, filho de Lameque com Zilá, foi o primeiro mestre em obras de metais. Se ele foi mestre significa que ele alem de exercer tal tarefa ele também ensinava.

O primeiro poema (Gn 4.23-24): Lameque foi o primeiro a fazer uma poesia. Mas esta poesia mostra o quanto estava a descendência de Caim longe de Deus. Pois ele tente se auto justificar pelos erros cometidos, e em vez de se arrepender ele canta e se sente justificado por matar com razão. Por isso dizia ele que quem tentar feri-lo seria mais castigado do que quem ferisse a Caim. É interessante notar que os que criaram as artes e outras coisas foram os descendentes de Caim.

O nascimento de Sete: Sete significa compensação ou renovo. Ao dar este nome ao seu mais novo filho Eva demonstra que ainda tinha esperança da promessa de Gênesis 3.15, que sua semente traria vitória e restauração à humanidade.

A primeira menção de uma referencia a oração (Gn 4.26): Vale notar mais uma vez que através da descendência de Caim houve muitas invenções, porém nenhuma delas de beneficio espiritual. Mas é da descendência de Sete, que é o ancestral de Noé e do Messias esperado, nasceu o primeiro que começa a invocar o nome do Senhor em oração, Enos era o seu nome.