SIGA TAMBÉM!!!

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS - XIII

A CORRUPÇÃO GERAL DE TODO O GÊNERO HUMANO, AS CAUSAS DO DILÚVIO (Gn 6.1-12)

No capítulo 6 de Gênesis entramos em um dos pontos mais interessantes da história bíblica e que mais chama a atenção dos estudiosos das Escrituras. Que é o episódio em que começa o relato dos motivos do dilúvio e a natureza dos habitantes da terra daquela época. E vale ressaltar que os dias de hoje é muito parecido com os dias de Noé. E o nosso Senhor Jesus nos alertou que quando estivesse próximo a sua vinda a sociedade estaria parecida com a dos dias de Noé, veremos isso com mais detalhes adiante. E nesse ponto é preciso ter muita atenção sobre o que iremos estudar. Para que venhamos tirar as conclusões corretas dos relatos do texto de Gn 6.1-12. Para isso dividiremos nosso estudo em partes:

O Sal Se Tornou Insípido (Gn 6.2): O povo de Deus é a força que preserva os valores em uma sociedade (Mt 5.13). Quando os que professam ser santos começam a perder e a comprometer seu testemunho, os tempos se tornam desesperadores. Isto é o que ocorreu antes do dilúvio. Em Gênesis 4, percebemos que os descendentes de Caim, que embora se excederam em algumas áreas da cultura, desviaram-se mais e mais de Deus, e daquilo que era correto. Em Gênesis 3:25 a 4:32, nós temos a lista dos descendentes de Sete. A maioria deles era temente a Deus. Em Gênesis 3:26 pudemos notar que nos dias de Enos eles se separaram para a adoração pública. Eles foram o sal da terra.
Mas em Gênesis 6.1-2, temos um triste relato da decadência espiritual deles. Isto teve início quando eles começaram a se casar somente com base na atração física. Em todas as épocas, Deus tem pedido ao seu povo que somente se casem com aqueles que da mesma maneira servem ao Deus verdadeiro. Isto é para o conforto e crescimento espiritual deles, como também para benefício de suas crianças (Dt 7.2-4; Êx 34.4-16; 1Co 7:39; 2Co 6:14).
No versículo 2 temos algo que devemos resolver. Quem eram os filhos de Deus e as filhas dos homens? Muito se tem falado sobre este assunto. E as opiniões são diversas. Alguns acreditam que estes filhos de Deus seriam os anjos, pois em Jó 1.6 os anjos são chamados de filhos de Deus, ver também Jó 2.1 e 38.7. Porém esta posição seria inadequada, na minha opinião, pois vemos a Bíblia nos ensinar algumas coisas sobre os anjos que não estaria de acordo com esta teoria: a- Anjos não se casam (Mt 22.30). b- Anjos são seres espirituais, e portanto não tem corpo (Hb 1.13-14; Lc 24.39). Devemos então entender que os filhos de Deus era a linhagem piedosa de Sete que serve a Deus, mas que infelizmente caem nos encantos carnais das filhas dos homens, ou seja a descendência ímpia de Caim.

As Condições do Homem (Gn 6.3-5): O estado do homem antes do dilúvio:
1. Antes do dilúvio o homem resistiu ao trabalho do Espírito Santo na graça comum. Isto envolveu a recusa deles em ouvir os pregadores da verdade (Enoque, Noé) e a luta do Espírito Santo em as suas próprias consciências. Ainda hoje, as restrições ao pecado são gradualmente eliminadas.
2. O homem se recusou a tirar proveito da maravilhosa misericórdia de Deus. Deus deu ao homem um espaço de tempo de120 anos para se arrepender.
3. No versículo 4, vemos que os homens brutos e maus eram os líderes e heróis daquele tempo. Os filhos destes casamentos mistos se tornaram famosos na sociedade, mas não diante de Deus.
4. O versículo 5 revela que a mente dos homens se tornou um esgoto do pecado. Só precisamos ligar a TV para termos exemplos modernos disto. Linguagem baixa e impureza sexual são o tema constante. Ninguém pode sair em público sem que ouça conversas profanas e sujas.
Os dias de Noé - Lucas 17.26. Nosso Senhor apontou que as características da vida antes do dilúvio reapareceriam antes da Sua segunda vinda. Tendo em vista as condições atuais, como isto nos instiga a olharmos para a vinda de Cristo. Note as características mencionadas:
1. Preocupação com o prazer físico - Lucas 17.27.
2. Explosão do conhecimento - Gênesis 4.22.
3. Atitudes Materialistas - Lucas 17.28.
4. Rejeição à Palavra de Deus - 1Pedro 3.19.
5. Aumento da População - Gênesis 6.1 e 11.
6. Propagação da Violência - Gênesis 6.11-13.
7. Atividade Sexual Ilícita - Gênesis 4.19.
8. Disseminação da Blasfêmia - Judas 15.

O "Arrependimento" de Deus (Gn 6.6-7): O versículo 6 nos diz que Deus se arrependeu ou mudou sua vontade a respeito da criação do homem. É claro que isto é linguagem de acomodação. Deus está falando como se Ele fosse homem. Estritamente falando, Deus nunca muda Sua vontade, pois Seus planos são eternos e imutáveis (1Sm 15.29; Rm 11.29; Nm 23.19).Esta forma de linguagem é usada para nos ajudar a entender a mudança que ocorreu no homem desde a criação, bem como a ira de Deus sobre o seu pecado. Mesmo Deus tendo criado o homem, Ele deve julgá-lo pelos seus pecados.
A Graça (Gn 6.8): aqui temos a primeira menção da "graça" na Bíblia. Ela ocorre durante a época da maior depravação do homem. A graça de Deus pode parecer muito restrita aqui, mas vamos lembrar que através deste único homem, a raça humana foi preservada. Muitos, quando lêem o versículo 8, vêem somente a justiça de Deus em não destruir um homem justo juntamente com o ímpio. Entretanto, isto está longe do significado da graça. Na verdade, Noé era um homem justo [vers. 6], mas lembre-se de que foi a graça de Deus que o fez assim (1Co 15.10).
A Família de Noé (Gn 6.9-10): Estas Escrituras nos dão mais informações a respeito de Noé. Ela nos fala de sua vida justa e de seu caminhar com Deus. Vale prestarmos atenção no versículo 9 que diz que Noé andava com Deus. O verbo demonstra que a vida de Noé era totalmente dedicada em andar com Deus. O versículo 10 menciona seus três filhos. Através deles a terra foi repovoada.

A Determinação de Deus acerca do dilúvio (Gn 6.11-13): Quando o pecado se torna aberto, o julgamento está próximo. Deus criou o homem santo e o colocou no jardim. Através do pecado o mundo tornou-se uma "selva". O julgamento acompanha o pecado. Portanto cuidemos de confiar mais e mais na justiça de Nosso Senhor Jesus que nos alertou dos dias em que vivemos.

2 comentários:

Faculdade de Teologia disse...

Parabens muito bom seu Post!!!!
Abs!
Faculdade Teológica

Rui e Luciana disse...

O Q FAZ UMA PESSOA SER IMPORTANTE P JESUS? É SUA CAPACIDADE DE SERVIR AOS OUTROS DAR IMPORTANCIA A OUTRA PESSOA SEM NOS CONSIDERARMOS DIMINIUDOS,ESSA É A VERDADEIRA HUMILDADE DEUS ATRAVÉS DESSES ESTUDOS LEVANTA MUITOS AMANTES NA GRAÇA E NO CONHECIMENTO AMÉM